Após diagnóstico da esposa, Peterson entra em dependência química e precisa de ajuda

Após diagnóstico da esposa, Peterson entra em dependência química e precisa de ajuda
Reprodução: Google

Jordan Peterson, psicólogo canadense considerado um dos mais importantes intelectuais da atualidade, autor de várias obras e que ganhou fama internacional por suas posições “politicamente incorretas”, foi internado em um centro de reabilitação em Nova York, segundo informações da sua filha.

Em um vídeo de oito minutos divulgado em seu canal no YouTube e nas redes sociais, Mikhaila Peterson disse que seu pai de 57 anos foi internado depois de experimentar sintomas de abstinência física “horríveis” ao tentar se livrar do medicamento Clonazepam.

Peterson, que já havia falado sobre o seu relacionamento com a depressão, recebeu o medicamento após o diagnóstico de câncer terminal da esposa em abril deste ano.

Sua doença também levou Peterson a suspender a turnê de palestras de seu livro mais vendido internacionalmente, 12 Rules for Life: An Antidote to Chaos [“12 Regras para a Vida: Um Antídoto para o Caos”], além de atrasar a publicação de seu próximo título.

Jordan Peterson
Jordan Peterson fala no ICC Sydney Theatre em 26 de fevereiro de 2019 em Sydney, Austrália.  Reprodução: NewsWeek

Tammy, esposa de Peterson há trinta anos, recuperou-se “milagrosamente” após inúmeras operações, complicações cirúrgicas e meses dentro e fora de diferentes hospitais, disse Mikhaila, explicando que desde então isso gerou no seu pai a motivação para se livrar do medicamento.

No entanto, ele era “como um cachorro perdido” e precisava seriamente da ajuda de médicos especialistas, acrescentou a filha.

“Eu nunca vi meu pai assim”, disse Mikhaila. A jovem de 27 anos, que foi uma das defensores mais ativas da polêmica Dieta Carnívora, junto com seu pai, disse que ele estava se recuperando e deveria voltar à sua carreira em breve.

“A situação é realmente triste. Ele parece um filhote de cachorro perdido. Mas só vai durar enquanto ele tirar esse remédio horrível de seu sistema e então ele estará pronto para voltar”, disse Mikhaila.

Ela também compartilhou um vídeo de Peterson de uma visita recente à clínica de reabilitação, onde ele parecia estar de bom humor e pôde ser visto empurrando sua neta, Elizabeth Scarlett, em um carrinho.

As notícias da admissão de Peterson na reabilitação aconteceram logo após a mais recente comoção em torno do professor da Universidade de Toronto, que não se tornou estranho a polêmicas desde a sua fama em 2016.

Os cineastas que dirigiram o documentário The Rise of Jordan Peterson disseram no início desta semana que um cinema de Toronto cancelou a exibição de uma semana do seu filme.

A diretora Patrícia Marcoccia disse ao The National Post do Canadá que o filme estava programado para ser apresentado no cinema Carlton, mas afirmou que o teatro mais tarde cancelou a exibição porque alguns funcionários estavam desconfortáveis ​​com ele.

A reputação de Peterson como figura polêmica remonta aos seus primeiros vídeos publicados no YouTube, intitulados “Professor contra o politicamente correto”.

Ele também se recusou a cumprir a lei canadense, que exigiria que ele se dirigisse aos estudantes transexuais pelo pronome de sua escolha, afirmando que em nenhum momento da história do Direito Comum Britânico o código jurídico determinou o que devemos dizer, em vez de simplesmente o que não devemos.

Os críticos argumentaram que essa postura é “transfóbica”, no entanto Peterson sustentou que a questão não está relacionada aos direitos dos transgêneros, mas à proteção de precedentes legais que servem para manter governos autoritários afastados.

Desde então, ele palestrou em mais de 100 cidades, muitas vezes em arenas completamente lotadas, e tem mais de dois milhões de inscritos no YouTube. Com informações da NewsWeek.